Fechar

Fale com um consultor online:

Entre em contato
MENU
20/05/2022

O que fazer no meu primeiro apartamento?

O que fazer no meu primeiro apartamento?

Antes de comprar seu primeiro apartamento é preciso pensar em uma série de fatores para que a realização do sonho da casa própria saia exatamente do seu jeito. 

 

Aqui, vamos mostrar tudo que deve ser levado em consideração ao comprar o primeiro apartamento e um bônus com 6 dicas práticas para te ajudar. 

 

Primeiro apartamento: 6 dicas para te ajudar a comprar o seu

 

Mas o assunto de hoje é: o que fazer no meu primeiro apartamento? Isso é, após pegar as chaves de seu tão sonhado imóvel o que deve ser feito? Por onde começar? O que priorizar?

 

Vamos responder esses e outros questionamentos ao longo deste material, continue a leitura e confira:

 

- O que fazer no meu primeiro apartamento? (lista completa com os itens mais importantes)

- E depois da mudança? 

- O que fazer no meu primeiro apartamento: dicas para economizar 

 

O que fazer no meu primeiro apartamento? 

 

Após pegar as chaves do seu primeiro apartamento, o que você mais quer é agilizar todos os processos para se mudar o quanto antes, acertamos?

 

Mas, existem algumas etapas que devem ser seguidas para que sua mudança seja o mais confortável possível e você não tenha contratempos futuros.

 

Quer saber o que fazer no seu primeiro apartamento? Então continue a leitura e confira a lista completa com os itens mais importantes. 

 

1. Faça a vistoria do imóvel 

 

 

Assim que receber as chaves de seu imóvel, o primeiro passo a ser dado é a realização de uma vistoria

 

Na prática, a vistoria significa fazer uma análise aprofundada do imóvel, a fim de entender suas condições e encontrar possíveis pontos que necessitem de melhorias ou mesmo que não foram entregues conforme o combinado (para caso de imóveis na planta).

 

Já deu para notar que esta etapa é importantíssima, certo? Portanto, não deixe de se preparar previamente levando uma trena, celular para registrar as condições do imóvel, memorial descritivo, etc.

 

Embora haja um profissional da construtora acompanhando a vistoria, sua visão é fundamental. Se atente aos seguintes pontos:

 

- Primeiro de tudo, com o memorial descritivo em mãos, verifique se os materiais entregues estão de acordo com o que foi negociado;

 

- Indo por essa mesma linha, preste atenção aos itens prometidos e veja se realmente estão sendo entregues, por exemplo: a cuba da cozinha, persiana, pisos etc;

 

- Avalie os pisos, azulejos e as paredes em si a fim de verificar se estão bem instalados, se há presença de rachaduras ou outros defeitos;

 

- Teste as portas e janelas e veja se estão fechando corretamente;

 

- Utilize o balde para testar o escoamento da água no banheiro, se por acaso ela empossar isso pode te trazer problemas no futuro. Faça o mesmo com as torneiras para checar os encanamentos e preste atenção em possíveis vazamentos;

 

- Use a trena para validar as medidas dos cômodos que devem seguir aquilo que foi acordado no momento da compra;

 

- Utilize seu celular para fotografar ou filmar possíveis inconsistências. Esse é o momento de notificar os detalhes para que sua mudança seja tranquila depois.

 

2. Leia o manual do proprietário e as regras do condomínio

 

Man reading a book. education, academic, learning and exam concept. Free Photo

 

É muito importante que você leia com atenção esses dois documentos: o manual do proprietário e as normas do condomínio.

 

No manual do proprietário é possível entender todos os critérios e regras relacionadas à uma possível reforma, para que você não infrinja nenhuma norma ou mesmo coloque os demais condôminos em risco. 

 

Quanto às regras do condomínio, é fundamental saber o que você pode ou não fazer para conviver com os demais moradores e manter o bem-estar de todos. 

 

Leia com atenção a fim de entender melhor: os horários para uso das áreas comuns e de lazer; locais em que os animais podem ou não circular; regras de segurança; barulhos e obras; coleta de lixo e tantos outros pontos. 

 

→ Leia também: 6 dicas da boa vizinhança que você precisa conhecer para conviver melhor com seus vizinhos

 

 

3. Se atente aos pontos de segurança

 

Pensar na segurança é básico e não deixe isso de lado por estar morando em um condomínio, esses cuidados continuam sendo fundamentais. 

 

Portanto, trocar as fechaduras pode ser um passo importante se você se preocupa com sua segurança e a de sua família. Nesse caso uma fechadura eletrônica pode ser a solução.

 

Mas, caso não opte por uma fechadura eletrônica, lembre-se de fazer cópias das chaves para que não passe por momentos delicados ao, por exemplo, perder suas chaves. 

 

4. Solicite a ligação dos serviços básicos 

 

Ligação de luz, gás, telefone e água: como solicitar estes serviços?

 

Agora é chegado o momento de solicitar a ligação dos serviços básicos: luz, água, telefone, internet e gás.

 

No caso do gás, verifique com antecedência no manual do proprietário qual tipo é aceito em seu condomínio, pode ser o GNV ou GLP.

 

Normalmente, os condomínios já possuem empresas específicas para atender cada um desses serviços listados, verifique com antecedência quais são e entre em contato para solicitar.

 

Lembre-se: é preciso separar seus documentos pessoais e os do imóvel. Para o caso da energia elétrica você precisará informar a carga aproximada da residência (número de pontos de lâmpadas, tomadas, aparelhos etc).  

 

5. Se prepare para a reforma

 

5 passos para uma reforma de apartamento econômica | Saint-Gobain Brasil

 

A reforma do apartamento é algo bem particular e os itens a serem mudados vai depender dos seus gostos e também de seu orçamento.

 

Muitas vezes as construtoras entregam o imóvel com diversos itens de acabamentos incluídos, em outros essa parte ficará por conta do proprietário. Isso varia de acordo com o que foi negociado no momento da compra. 

 

Então, por exemplo, seu imóvel pode ser entregue já com o piso instalado, revestimentos, pia no banheiro e cozinha etc. Nesses casos, não há a necessidade de grandes reformas (a não ser que você deseje).

 

Em outras situações o apartamento é entregue sem esses itens e o proprietário precisa providenciar a inclusão iniciando a reforma. 

 

De maneira geral o que precisa ser reformado/incluído são: pisos, revestimentos, box, rebaixamento do teto, instalação de pias e torneiras, instalação do chuveiro, pintura etc.

 

6. Contrate um profissional especializado 

 

4 dicas para ser um bom arquiteto

 

Agora é o momento de começar a reformar seu imóvel novo para deixá-lo do seu jeito. Lembrando que essa etapa não é obrigatória e é possível mudar fazendo apenas pequenos ajustes no imóvel.

 

Mas levando em consideração que você deseje fazer modificações importantes ou mesmo incluir detalhes que não costumam ser entregues pela construtora é muito importante a contratação de um profissional que irá planejar e acompanhar sua obra.

 

Aí cabe a você escolher entre arquitetos, engenheiros ou mesmo designer de interiores. Tudo vai depender das suas necessidades, magnitude da reforma e também do seu orçamento disponível.

 

Isso porque, dependendo do tipo de reforma, será necessário conseguir um alvará que é emitido pelas prefeituras e requer que um engenheiro ou arquiteto avalie e assine dando entrada na solicitação da autorização. 

 

Para os casos em que a reforma não implique em alteração do projeto original do edifício ou pequenos reparos que não mexam na estrutura do imóvel, não é necessária a obtenção do alvará.

 

Veja alguns exemplos:

 

-  Pintura simples;

-  Rebaixamento de teto com gesso;

-  Instalação de pisos e azulejos;

-  Instalação de box, pias e torneiras;

-  Etc.

 

7. Móveis e eletrodomésticos 

 

Escolher os móveis e eletrodomésticos pode ser um dos momentos mais complexos (e onerosos) na hora de mudar para seu apartamento novo. Além disso, sempre gera dúvidas entre escolher móveis planejados ou não. 

 

Vamos falar um pouco das vantagens e desvantagens de cada tipo para te ajudar na hora de escolher. 

 

-  Móveis planejados: nessa modalidade os móveis são pensados e produzidos sob medida e escolha do cliente. A principal vantagem é justamente a personalização e um melhor aproveitamento dos espaços (o que pode ser uma grande vantagem para quem possui imóveis menores). Em contrapartida, costumam ter valores mais elevados, mas sempre vale pesquisar bastante e negociar os preços e condições de pagamento.

 

-  Móveis modulados: são os móveis já prontos e vendidos em lojas, mas que oferecem uma certa flexibilidade por serem feitos em módulos de medidas padrão que permitem um melhor encaixe nos ambientes. Apesar das limitações, esse tipo de móvel tem sido muito procurado pela economia e também por ser entregue mais rápido.  

 

-  Móveis prontos: por fim temos os móveis já prontos que costumam ser vendidos em grandes varejistas. A grande vantagem dessa modalidade é, sem dúvidas, o preço se comparado aos móveis planejados. 

 

Quanto aos eletrodomésticos, cabe escolher o estilo e cores da preferência, além de pensar naqueles que serão realmente úteis no dia a dia para não acumular itens desnecessários em casa. 

 

8. Decoração

Apartamento de 47 m² ganha decoração prática após reforma rápida - Casa  Vogue | Smart

Após finalizar sua reforma e escolher seus móveis e eletrodomésticos, é o momento de pensar na decoração

 

Esse item não ficou por último por acaso, mas justamente por representar a finalização ou a cereja do bolo que vai deixar sua casa ainda mais bonita e aconchegante. 

 

É importante ressaltar que você não precisa decorar seu imóvel todo de uma vez, até porque o ideal é ir fazendo isso aos poucos e agregando itens que encontrar em viagens, passeios ou mesmo ganhar. 

 

Um ponto que deve ser levado em consideração quando falamos de decoração de ambientes: menos é mais! Colocar muitos itens em um único espaço pode tornar o ambiente confuso e pouco aconchegante. 

 

Itens como: iluminação (cada tipo de ambiente pede uma diferente); cores; tamanho e disposição dos móveis; variação do piso; uso de espelhos; podem fazer total diferença na decoração de sua casa. 

 

Mas é claro, você pode também contratar um profissional especializado em decoração para te ajudar a pensar em todos esses pontos e deixar sua casa exatamente do seu jeito.  

 

→ Leia também: 4 dicas infalíveis para decorar um apartamento de até 60m²

 

E depois da mudança?

 

Após você ter cumprido todos os itens (e mais alguns) da lista acima, provavelmente já estará morando em sua casa e a pergunta “o que fazer no meu primeiro apartamento” estará completamente respondida, certo? 

 

Na verdade, ainda não! Depois de se mudar você precisa se atentar a alguns pequenos detalhes importantes e vamos falar deles agora. 

 

O primeiro é organizar suas contas da casa nova e atualizar seu endereço em instituições importantes, principalmente em bancos, para que continue recebendo suas correspondências corretamente, mas agora no novo local.

 

Além disso, é o momento de se ambientar e conhecer tudo que a região tem a oferecer, explorando comércios, feiras, parques, praças, locais de entretenimento, dentre outros. 

 

E também é importante conhecer a vizinhança fazendo novas amizades e formando uma rede de apoio em sua nova residência. 

 

O que fazer no meu primeiro apartamento: dicas para economizar  

 

Se o seu orçamento está apertado, itens como: contratação de profissionais especializados, reforma, decoração, compra de móveis e eletrodomésticos podem ser bem desafiadores justamente por serem onerosos. 

 

Mas se, por exemplo, seu plano de reforma contemplar apenas os itens mais simples, você já não precisará contratar um engenheiro ou arquiteto para acompanhar a obra e expedir o alvará. 

 

E, além disso, é possível se valer de aplicativos gratuitos e de um pouco de pesquisa e criatividade para montar seu “projeto” de reforma e decorar seu apartamento novo. 

 

Hoje em dia, temos uma infinidade de aplicativos e sites que oferecem esses recursos. Veja alguns exemplos que podem ser úteis na hora de fazer seu projeto ou ter ideias de decoração:

 

-  Planner 5D: permite criar plantas de forma gratuita, além de ser possível adicionar móveis, texturas, portas, cores e tantos outros detalhes;

-  Viva Decora: mostra projetos de profissionais brasileiros para quem deseja se inspirar; 

-  Pinterest: essa rede social é fundamental para quem busca inspiração e dicas de decoração, pintura, ambientes completos e muito mais;

-  Houzz: aplicativo ideal para quem procura inspirações para decorar ambientes, com a vantagem de permitir que o planejamento seja feito exatamente com o ambiente que deseja decorar, basta tirar uma foto do local. 

 

Quanto à reforma e compra dos móveis e eletrodomésticos, vale a máxima de pesquisar muito bem antes de comprar e negociar descontos sempre que possível, ainda mais quando a compra for em grande quantidade e o pagamento realizado à vista. 

 

→ Leia também: 5 contas no Instagram para você ficar inspirado e decorar o seu apartamento

 

Gostou do conteúdo? Esperamos que ele tenha te ajudado a responder à pergunta “o que fazer no meu primeiro apartamento?”. Mas, caso ainda não tenha comprado seu imóvel, conte com a Embraplan

 

Fale com nossos especialistas clicando aqui. Será um prazer te atender e ajudar neste importante momento! 

 

ESCRITO POR:Embraplan Engenharia
Embraplan Engenharia 2022. Todos os direitos reservados.